Quem Somos

Minha foto
Rio de Janeiro, Metropolitana, Brazil
Somos Uma Agencia de Turismo, Atuamos a Vários anos no Mercado Carioca Sempre Levando um Serviço de Alta qualidade Para Nossos Clientes, Nós Trabalhamos com Excursões Rodoviárias, City Tours, Pacotes Regionais, Transporte em Geral,Passeios para Angra e Ilha grande,Passeios para Búzios,Passeios para Petrópolis,Cristo Redentor, Pão de açúcar,Futebol. Temos Varias Opções de Passeios de Um Dia em Todo Estado do Rio de Janeiro, Somos Também Receptivo na Cidade Maravilhosa, Trabalhamos com o Carnaval do Rio em Geral Nossos Pacotes de Carnaval Inclui Transporte, e Ingresso Para Qualquer Setor da Sapucaí. Não Esqueça na Hora de Escolher Sua Viagem Entre em Contato com a nossa central Teremos o Maior Prazer em Atende-lo.

CONTATO


RIOSHOW TURISMO

021 3243-1216

021 98209-2161 TIM (whatsapp)

021 98690-5545 OI

2014RIO@GMAIL.COM

Twitter: @rioshow2016

Facebook: Rioshow-Turismo

http://www.rioshowturismo.com.br/


Petrobras Rio de Janeiro

Petrobras Rio de Janeiro
Petróleo Brasileiro S.A. é uma empresa de capital aberto (sociedade anônima), cujo acionista majoritário é o Governo do Brasil(União). É, portanto, uma empresa estatal de economia mista. Com sede no Rio de Janeiro, opera atualmente em 25 países, no segmento de energia, prioritariamente nas áreas de exploração, produção, refino, comercialização e transporte de petróleo, gás natural e seus derivados. O seu lema atual é "Uma empresa integrada de energia que atua com responsabilidade social e ambiental".
A empresa foi instituída em 3 de outubro de 1953 e deixou de monopolizar a indústria petroleira no Brasil em 1997, mas continua a ser uma importante produtora do produto, com uma produção diária de mais de 2 milhões de barris (320 mil metros cúbicos). A multinacional é proprietária de refinarias, petroleiros e é uma grande distribuidora de derivados de petróleo. A Petrobrás é líder mundial no desenvolvimento de tecnologia avançada para a exploração petrolífera em águas profundas e ultra-profundas.
A Petrobras estava em 2011 no quinto lugar na classificação das maiores petrolíferas de capital aberto do mundo. Em valor de mercado, é a segunda maior empresa do continente americano  e a quarta maior do mundo, no ano de 2010. Em setembro de 2010, passou a ser a segunda maior empresa de energia do mundo, sempre em termos de valor de mercado, segundo dados da Bloomberg e da Agência Brasil.

Em outubro de 2010 a empresa ficou conhecida internacionalmente por efetuar a maior capitalização em capital aberto da história: 72,8 bilhões de dólares (127,4 bilhões de reais), praticamente o dobro do recorde até então, que era da Nippon Telegraph and Telephone (NTT), com 36,8 bilhões de dólares capitalizados em 1987


CONTATO
RIOSHOW TURISMO
021 3243-1216
021 98209-2161 TIM (whatsapp)
021 98690-5545 OI
Facebook: Rioshow-Turismo

Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

Com a jubilação (aposenta-doria) do Rev. Mattathias Gomes dos Santos em 1947, assume o Pastorado da Igreja o seu Pastor Auxiliar, o Rev. Amantino Adorno Vassão.
O tempo passou e o revestimento externo em pó de pedra e os belos ornatos
cederam e precisaram de uma primeira restaura-ção em 1960.
As flechas sobre as torres, que faziam parte do projeto original do Eng. Ascânio Viana, não foram erguidas em alvenaria e nem no estilo gótico, conforme o original. Foram erguidas flechas metálicas em amianto de base quadrada mais simples e de rápida montagem.
A decoração interna ficou sob os cuidados da decoradora Maria Celina Simon e de arquitetos, pintores, marceneiros e serralheiros que em pouco tempo entregavam à Igreja: o lustre central, os plafoniers, o paravento, o púlpito, as arcas, as bandejas para os serviços de Santa Ceia, as passadeiras,
o candelabro de sete braços (réplica do que foi retirado do Templo em Jerusalém no ano 70 DC, quando da destruição da cidade pelos romanos),o porta-Bíblia. Assim foi feito, em 12 de agosto de 1976 foi concluída a obra complementar.
Passados cerca de 30 anos das obras realizadas no pastorado do Rev. Amantino Vassão, o Templo precisava de uma nova restauração. Com a jubilação do Rev. Amantino em 1981, assumiu o Pastorado Efetivo da Igreja do Rio o Rev. Guilhermino Cunha , em 10 de janeiro de 1981, que dentre muitas realizações destacam-se a restauração e conclusão do Projeto do Eng. Ascânio Viana,um sonho que muitos fiéis do passado esperavam. Em 1989 o Rev. Guilhermino, junto com a Comissão de Obras, resolveu iniciar a restauração do Templo. Seguindo o projeto original de 1927, com o auxílio de fotografias antigas do Templo, o arquiteto e urbanista Diác. Josias Alves de Souza iniciou um estudo construindo protótipos dos ornatos para auxiliar na reforma. “Erguendo as

torres para a glória de Deus”, este foi o título da exitosa campanha.Em 07 de julho de 2002, em culto solene, o Pastor da Igreja declarava concluída a restauração do Templo da Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro: torres, vitrais, revestimento interno, piso externo em granito, banheiros, pintura interna e outros melhoramentos estavam concluídos. As flechas sobre as torres nunca antes construídas, torreões e a fachada posterior foram feitas e refeitas para glória de Deus e testemunho do Evangelho.

CONTATO
RIOSHOW TURISMO
021 3243-1216
021 98209-2161 TIM (whatsapp)
021 98690-5545 OI
Facebook: Rioshow-Turismo

Catedral São Sebastião do Rio de Janeiro

Catedral São Sebastião do Rio de Janeiro
A Catedral São Sebastião do Rio de Janeiro, também conhecida como Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro, é uma catedral católica localizada no Centro da cidade do Rio de Janeiro, no Brasil. Foi inaugurada em 1979, substituindo, como catedral da cidade, a Igreja de Nossa Senhora do Carmo. Em estilo moderno, apresenta formato cônico, com 106 metros de diâmetro, 75 metros de altura externa, 64 metros de altura interna e capacidade para 20 000 pessoas em pé. A beleza da edificação, de linhas retas e sóbrias, deve-se aos vitrais coloridos rasgados nas paredes até a cúpula. Seu projeto e execução foram coordenados pelo monsenhor Ivo Antônio Calliari (1918 - 2005).

O projeto é do arquiteto Edgar de Oliveira da Fonseca: segundo alguns, inspirado nas naves do Projeto Apollo, como símbolo do futuro2 ; segundo outros, inspirado nas pirâmides maias . A porta principal é formada por relevos em bronze e tem, como tema, a fé. O interior da catedral foi projetado pelo padre Paulo Lachen Maier. As esculturas são de Humberto Cozzo. A Capela do Santíssimo tem dois candelabros de Niccola Zanotto.

CONTATO
RIOSHOW TURISMO
021 3243-1216
021 98209-2161 TIM (whatsapp)
021 98690-5545 OI
Facebook: Rioshow-Turismo


Confeitaria Colombo Centro Historico do Rio de Janeiro

Confeitaria Colombo Centro Histórico do Rio de Janeiro
A Confeitaria Colombo localiza-se no centro histórico da cidade do Rio de Janeiro, no Brasil, sendo um dos principais pontos turísticos da Região Central da cidade. Recentemente, a Confeitaria Colombo foi eleita como um dos 10 mais belos cafés do mundo .
A confeitaria foi fundada em 1894 pelos imigrantes portugueses Joaquim Borges de Meireles e Manuel José Lebrão, tendo um extenso rol de clientes célebres entre a sociedade brasileira.
Sua arquitetura e ambiente permitem ter uma ideia de como teria sido a Belle Époque na capital da República. Entre 1912 e 1918 os salões do interior da confeitaria foram reformados, com um toque Art Nouveau, com enormes espelhos de cristal trazidos da Antuérpia, emoldurados por elegantes frisos talhados em madeira de jacarandá. Os móveis de madeira do interior foram esculpidos na mesma época pelo artesão Antônio Borsoi.
Em 1922 as suas instalações foram ampliadas com a construção de um segundo andar, com um salão de chá. Uma abertura no teto do pavimento térreo permite ver a clarabóia do salão de chá, decorada com belos vitrais.

Entre os clientes famosos da confeitaria estão Chiquinha Gonzaga, Olavo Bilac, Emílio de Meneses, Rui Barbosa, Villa-Lobos, Lima Barreto, José do Patrocínio, Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek, entre muitos outros.


CONTATO
RIOSHOW TURISMO
021 3243-1216
021 98209-2161 TIM (whatsapp)
021 98690-5545 OI
Facebook: Rioshow-Turismo

Casa Cavé Centro Historico do Rio de Janeiro

Casa Cavé Centro Historico do Rio de Janeiro
Fundada por Auguste Charles Felix Cavé, um imigrante francês, em 5 de março de 1890 (seis meses após a Proclamação da República brasileira), é a confeitaria mais antiga da cidade, mantendo ainda, em nossos dias, aspectos do Rio Antigo. O fundador ficou à frente do negócio até 1922.
O antigo edifício da confeitaria na rua Sete de Setembro 133, esquina com a rua Uruguaiana, no centro histórico da cidade, destacava-se pela sua arquitectura, onde se apreciavam
lustres, vitrais e vidros franceses
cadeiras e mesas de madeira, projetadas por Colón, um imigrante espanhol radicado no Brasil
luminárias brasileiras
O público carioca era então seduzido pelas taças de sorvete enfeitadas com formas tão variadas como galinhas, pirâmides ou cestas de pêssegos, novidades muito apreciadas num clima tropical. Essa mistura de cultura européia numa cidade que se modernizava na passagem do século, converteu a confeitaria em espaço elegante, freqüentado pela sociedade carioca. Entre os personagens ilustres que freqüentavam a casa destacam-se os nomes do Marechal Deodoro da Fonseca presidente da República, dona Nair de Tefé, primeira Dama, barão do Rio Branco, Olavo Bilac, Ruy Barbosa, Pereira Passos, que, à frente da Prefeitura Municipal, foi o responsável pela abertura da avenida Rio Branco, entre outros.
Com a aproximação do centenário de fundação da casa, a questão da conservação do seu património arquitectónico tornou-se um problema para os atuais proprietários, em particular quando, na década de 1980, a prefeitura instituiu o projeto do "corredor cultural", visando a proteção e o tombamento de dezenas de imóveis históricos no centro da cidade.

Por essa razão a empresa viu-se forçada a fechar temporariamente as suas portas no tradicional endereço, reabrindo em um imóvel vizinho na rua Sete de Setembro. Atualmente encontra-se reaberta, permitindo ao publico em geral e aos amantes da doçaria fina portuguesa usufruir este tradicional espaço de encontro para tomar chá ou café, fazer refeições ligeiras, e vivenciar um momento da vida elegante do Rio Antigo.


CONTATO
RIOSHOW TURISMO
021 3243-1216
021 98209-2161 TIM (whatsapp)
021 98690-5545 OI
Facebook: Rioshow-Turismo

Igreja de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos, Rio de Janeiro

Igreja de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos 

A Igreja de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos é um templo católico em estilo colonial localizado no número 77 da rua Uruguaiana, no Centro do município do Rio de Janeiro, no estado do Rio de Janeiro, no Brasil. No seu segundo andar, abriga o Museu do Negro, que expõe objetos ligados à presença dos escravos africanos na cidade.
Irmandade dos negros e pardos
A Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos" foi fundada em 1640, sendo a irmandade que abrigava aos negros e pardos do Rio de Janeiro. Naquela época, funcionava na "Igreja Jesuítica de São Sebastião", no morro do Castelo (atualmente demolido), de onde tiveram de sair por volta de 1700. A irmandade construiu uma nova igreja entre 1701 e 1737 na chamada rua da Vala (atual Uruguaiana), rua esta que, na época, marcava os limites da cidade. A capela-mor atual é o resultado de uma reconstrução por volta de1772.
Catedral 1737-1808
A sede episcopal, que já havia transitado da Igreja de São Sebastião, no morro do Castelo, para várias outras na cidade, instalou-se na Igreja do Rosário e São Benedito em 1737, apesar dos protestos da irmandade (que, porém, continuou a funcionar na mesma igreja). Em 1808, com a chegada de dom João VI ao Rio de Janeiro, a Igreja do Rosário e São Benedito perdeu a condição de catedral para a Igreja de Nossa Senhora do Monte do Carmo, mais próxima ao Paço Real.
Sede da Câmara Municipal 1812-1825
Durante um período de 13 anos, entre 1812 e 1825, funcionou, nas dependências da igreja, a Câmara Municipal do Rio de Janeiro.
Reforma século XIX
No século XIX, a igreja passou por uma grande reforma, na qual a decoração interna em talha dourada foi refeita por Antônio José Monteiro em cerca de 1861. A fachada também foi alterada, com a reconstrução total das duas grandes torres. Foi mantida a portada de inícios do século XVIII, muito importante esteticamente por ser um belo e raro exemplar em estilo maneirista (tardo-renascentista), em lugar do barroco que predominava nas igrejas da cidade.
Incêndio em 1967
Atualmente, a igreja não tem praticamente nenhuma decoração interna, devido a um terrível incêndio ocorrido em 1967 que destruiu os altares e talha das capelas, paredes e colunas. Tragicamente, no incêndio perdeu-se também o chamado Museu do Negro, que funcionava no segundo andar da igreja e que continha importantes documentos relacionados à história da irmandade.
O interior foi reconstruído pelos arquitetos Lúcio Costa e Sérgio Porto. Apesar da tragédia, o aspecto pelado do interior serve de demonstração da importância da talha dourada na construção do espaço interno nas igrejas barrocas brasileiras (e portuguesas): sem talha, o interior de uma igreja daquela época perdia todo o sentido.
Personalidades ligadas à irmandade
Como irmandade de negros e pardos, muitos destacados membros dessa comunidade formaram parte da Irmandade do Rosário e São Benedito na época colonial, como o escultor e urbanista Valentim da Fonseca e Silva (enterrado na igreja em 1813 e recordado na entrada em uma placa de bronze) e o compositor e regente Padre José Maurício Nunes Garcia, que foi diretor musical da igreja (1798-1808), quando ela ainda era a catedral da cidade.
Reabertura do Museu do Negro em 2013
Em 13 de maio de 2013, o Museu do Negro, que funcionava no segundo andar da igreja e que havia sido destruído no incêndio de 1967, foi reaberto ao público, após reforma.


CONTATO
RIOSHOW TURISMO
021 3243-1216
021 98209-2161 TIM (whatsapp)
021 98690-5545 OI
Facebook: Rioshow-Turismo



Rua Uruguaiana, Rio de Janeiro

Rua Uruguaiana
O nome original da rua foi Rua da Vala, por ter se formado seguindo o trajeto de uma vala que havia sido construída no século XVII pelos monges franciscanos para escoar o transbordamento da Lagoa de Santo Antônio (que se localizava no atual Largo da Carioca) até o mar, na abertura entre os morros da Conceição e de São Bento.
O nome da rua mudou para Rua Uruguaiana em 1865, em comemoração à retomada da cidade homônima na Guerra do Paraguai.

Em 1994, o prefeito César Maia inaugurou o Mercado popular da Uruguaiana, que abrigou os vendedores ambulantes da região, que é conhecido como camelódromo. Devido à venda ilegal de produtos piratas, contrabandeados e falsificados no local, algumas vezes ocorrem conflitos entre camelôs e a polícia.


CONTATO
RIOSHOW TURISMO
021 3243-1216
021 98209-2161 TIM (whatsapp)
021 98690-5545 OI
Facebook: Rioshow-Turismo

Cinema Íris, Rio de Janeiro

Cinema Íris
A sala foi inaugurada em 31 de outubro de 1909 com 200 lugares por João Cruz Júnior, com o nome de Cinematographo Soberano, homenagem do fundador a um de seus cavalos, fora reformado em 1919 expandindo sua capacidade para 1200 lugares e trocou de nome e passou a chamar-se Íris.
Apresentou, em seu período áureo, espetáculos de teatro de revista, o que para alguns já era sinônimo de decadência. Nos anos 1970 exibia principalmente filmes de artes marciais (kung-fu). Em 1970 passou por outra grande reforma. Já a partir de 1983, logo após o tombamento, passou a apresentar espetáculos eróticos e de strip-tease e seu público freqüentador desde então é basicamente masculino. Além, é claro, da projeção de filmes pornográficos (que ficaram conhecidos pelo público como cinemas poeira). A tendência no Rio, era de que com a decadência inúmeros cinemas de bairros tornaram-se exclusivamente exibidores de vídeos pornôs.
Em seu auge, chegou até mesmo a ser frequentado por personalidades, como Rui Barbosa que tinha cadeira cativa na sala com suas iniciais gravadas. O estabelecimento sempre permaneceu sob controle da mesma família e hoje é administrado pelo bisneto do fundador, Raul Pimenta Neto.

O Íris, mais recentemente viveu sua fase de festas, ali ocorriam as populares festas Loud! (bandas como Los Hermanos e Autoramas se apresentaram no local) aos fins-de-semana.


CONTATO
RIOSHOW TURISMO
021 3243-1216
021 98209-2161 TIM (whatsapp)
021 98690-5545 OI
Facebook: Rioshow-Turismo